Posts In Category

Colunistas

Robert de Andrade

  Acordar às 5 da manhã num quarto de hotel de uma cidade maior que a sua, bem maior.  Como um matuto, um café amargo no saguão e trocar algumas palavras com quem realmente interessa: trabalhadores, nordestinos e outros forasteiros. O trânsito está ruim para todos os cantos, mais ainda

Leia Mais
Barroso da Costa

Caí num monte de lixo, era noite, um gato passou por cima de mim, arranhando meu rosto, um gosto ferruginoso enchia minha boca, cuspi, faltava um incisivo, os tornozelos formigavam e os pulsos ardiam nos pontos em que estavam vermelhos pela marca das cordas. Não dava tempo. Ouvi vozes, passos

Leia Mais
Fábio Almeida

  Eu ia escrever:    Ronaldinho Gaúcho chegou ao Atlético. Em suas primeiras entrevistas, dirá que apesar de outras alternativas, optou pelo Atlético pelo projeto apresentado e a estrutura que o clube possui, que é uma das melhores do país. Além do mais, a torcida do Atlético é diferente de

Leia Mais
Fábio Almeida

Ainda quando era usador do uniforme do IMACO, assistí ao filme “Os dez mandamentos”, no saudoso Cine Independência, com o galã Charlton Heston representando Moisés, da pequena cesta resgatada no rio, ao velho ancião de barbas brancas, que abria o mar com seu cajado. Quanta emoção! O filme durou quatro

Leia Mais
Barroso da Costa

Na grande cidade pós-moderna, o progresso um dia cultuado se traveste de barbárie. Nela jaz o sonho de felicidade fragmentado em rápidos prazeres. A produção se aliena no consumo, num movimento intenso e ininterrupto que não permite que o presente aceda ao futuro. Um perene agora de necessidades insatisfeitas e

Leia Mais
Robert de Andrade

  O caso Carolina Dieckmann é um bom exemplo para se pensar o limite tênue que há entre pornografia e sensualidade. A primeira palavra provém dos vocábulos gregos “pornos” (prostituta) e “graphô” (escrever, gravar), que pode ser entendido como coleção de gravuras ou pinturas obscenas, carácter obsceno de uma publicação,

Leia Mais
Robert de Andrade

Cem anos de solidão é, sem dúvida, um dos melhores livros que já li. Jamais vou me esquecer do Coronel Aureliano Buendía, que morreu sozinho, fazendo peixinhos de ouro.  O mais incrível desta passagem é que ele vendia os peixinhos por uma moeda de ouro, dela fazia outro peixe e

Leia Mais
Robert de Andrade

Até o século XIX, na França, as pessoas sofriam de melancolia e morriam de paixão, depois passaram a ter depressão e morrer de solidão. Antigamente, uma das principais responsáveis pela proliferação das doenças, era a falta de assepsia, atualmente as pessoas têm baixa resistência devido ao excesso de higiene. Na

Leia Mais
Fábio Almeida

 Eu tinha apenas 11 anos, naquele tempo, ficavam em torno do Parque Municipal (B. Horizonte-MG), ‘camelôs’ vendendo coxinhas, churrasquinhos de carne, linguiça… e outras coisas. Seguidamente, apareciam por lá, os Fiscais da Prefeitura e até viaturas da Polícia Militar. Às vezes tinham agressões físicas por parte das autoridades. Lembro-me que

Leia Mais
Robert de Andrade

  Futebol, até quem não gosta torce. E quando não torce a favor, torce contra. Outro dia perguntei a um moleque: “você torce pra que time?”, “pra nenhum, mas não gosto do Flamengo nem a pau”, ele respondeu. Esse menino, com seus 11 anos, tem lá seus motivos futebolísticos para

Leia Mais